Pense: pode ser Sepse?

A Sepse é a principal causa de mortes nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI) do mundo.

 

Mas você sabe o que é?

Trata-se de uma inflamação generalizada do próprio organismo em resposta a uma infecção que pode estar em qualquer órgão. As causas mais comuns são quadros graves de pneumonia, infecções urinárias e abdominais.

Em caso de infecção, fique atento ao aparecimento de: falta de ar, tontura, pressão baixa, diminuição da urina, sonolência, confusão ou agitação.

 

Quem tem mais risco de adquirir a sepse?

Qualquer pessoa pode ter Sepse! Entretanto, crianças prematuras, com menos de um ano, que fizeram uso de quimioterapia ou outros medicamentos que afetam as defesas do organismo, pacientes com doenças crônicas como insuficiência cardíaca, insuficiência renal ou diabetes possuem mais risco de adquirir a Sepse.

 

Como prevenir ou reduzir o risco?

– Respeitando o calendário de vacinação em crianças;

– Mantendo uma higiene adequada das mãos;

– Evitando a automedicação e o uso desnecessário de antibióticos.

Você também pode ajudar: entender o que é a Sepse já é um importante passo!

 

Em caso de infecção, fique atento ao aparecimento de: falta de ar, tontura, pressão baixa, diminuição da urina, sonolência, confusão ou agitação.

 

O tratamento rápido salva vidas!

13 de setembro – Dia Mundial da Sepse

Fonte: Instituto Latino Americano de Sepse (ILAS)