Preparação dos pais

Não é nada fácil estar com um filho doente e hospitalizado. Além de lidar com todos os sentimentos que envolvem essa situação, você tem que reorganizar a rotina das crianças, da escola, dos outros filhos e a sua própria rotina e responsabilidades. São tantas preocupações que às vezes esquecemos de lidar com as nossas inquietações e tristezas. Lembre-se: para cuidar bem dos outros, é preciso cuidar de você também.

 

Lide com os sentimentos
Saber que seu filho terá de ser internado ou passará por uma cirurgia pode trazer uma série de sentimentos, incluindo ansiedade, medo, preocupação, desamparo, choque, culpa, raiva e tristeza. Crianças muitas vezes percebem o que os pais estão sentindo. Procure se cuidar, isso é fundamental.

 

Faça perguntas
Saber mais sobre o hospital e o que exatamente está acontecendo ou vai acontecer com seu filho ajuda a acalmar os ânimos. Leve uma lista de dúvidas para tirar com o médico – ficará mais fácil lembrar se você escrevê-las. Por exemplo:

  • O que eu deveria falar para o meu filho sobre o procedimento ou cirurgia?
  • O que vai acontecer imediatamente após a cirurgia?
  • Quanto tempo vai durar a cirurgia?
  • Posso ficar com meu filho durante o procedimento?
  • Onde eu vou ficar esperando durante a cirurgia?
  • Alguém vai me dizer como estão as coisas durante o procedimento?
  • Quando poderei ver meu filho depois do procedimento?
  • Meu filho vai sentir dor?
  • Por quanto tempo meu filho ficará internado no hospital?
  • Quanto tempo vai demorar para que meu filho volte a frequentar a escola?
  • Quanto tempo vai demorar para que meu filho possa brincar?

 

Você é quem melhor conhece seu filho
Lembre-se de dizer aos médicos, enfermeiros e outros cuidadores sobre a personalidade dele e sobre experiências anteriores relacionadas aos cuidados de saúde. Por exemplo, se seu filho tem pânico de exames de sangue, a equipe pode procurar maneiras de tornar essa experiência menos traumática.

 

Cuide-se
Se possível, faça rodízio com outro cuidador ou responsável na hora de dormir no hospital. Por exemplo, um dia a mãe dorme, no dia seguinte o pai, depois a mãe novamente, e assim por diante. Você pode fazer um cronograma antes mesmo de seu filho ser internado.

Organize-se com um familiar ou amigo e saia um pouco do quarto para tomar um ar. Você pode descer para tomar um café no térreo ou dar um passeio na Praça Buenos Aires, próxima ao Hospital, por exemplo. Há igrejas, shopping, restaurantes, academias de ginástica, salões de beleza nas proximidades, veja uma lista de opções aqui.

Autor: Equipe Sabará

Atualizado em: 01/8/2017