Vacina de HPV para meninos: quatro motivos para imunizar o seu filho

Importante a longo prazo, vacina protege contra tipos de câncer comum nos homens

São Paulo, 11 de janeiro de 2017 –  A vacinação contra HPV para meninos teve início neste mês pelo Sistema Único de Saúde. Este ano, meninos entre 12 e 13 anos poderão receber a vacina, que terá alcance ampliado até 2020 incluindo meninos a partir dos 9 anos.

A maioria da população associa o vírus do HPV ao câncer de colo de útero, mas para homens o risco também é iminente tendo em vista a incidência de canceres como de pênis, de ânus e de faringe/garganta, todos também ocasionados pelo mesmo vírus.

“Estes tipos de câncer são responsáveis por um impacto significativo na vida adulta. Só o câncer de garganta e boca ocupa sexto lugar de incidência no mundo e ocasiona mais de 230 mil mortes por ano, de acordo com o Ministério”, explica Francisco Ivanildo de Oliveira, médico infectologista do Hospital Infantil Sabará.

O médico listou quatro motivos pelos quais os pais devem aderir à campanha:

 

Por que vacinar o seu filho contra o HPV?

 

  • A vacina é segura e os efeitos colaterais são pouco frequentes e leves;

 

  • Sua eficácia é de 98% para indivíduos corretamente vacinados (seguindo esquema de doses);

 

  • Oferece imunização para quatro subtipos do vírus;

 

  • Protege contra, pelo menos, quatro tipos de câncer associados ao vírus e que causam mortes anualmente em todo o mundo;

 

 

Impactos do vírus

A Organização Mundial da Saúde (OMS), estima que o HPV atinge mais de 680 mil pessoas no país.

Um estudo de 2011, realizado com homens do Brasil, México e Estados Unidos e publicado pela revista Lancet, identificou que quase 50% dos homens têm o vírus HPV.

“É por isso que não apenas as meninas precisam ser protegidas. É muito importante que os pais ou responsáveis se informem de que esta é uma questão de saúde pública”, acrescenta o especialista.

 

Sobre Hospital Infantil Sabará

O Sabará é uma instituição sem fins lucrativos e braço assistencial da Fundação José Luiz Egydio Setúbal, da qual faz parte também o Instituto PENSI, focado na realização de pesquisas e no ensino e treinamento de profissionais da saúde infantil. É um dos maiores e mais respeitados centros de atendimento pediátricos do Brasil, reconhecido pelo excelente atendimento ao paciente e pelo pioneirismo nesta área, desde sua inauguração em 1962.

Instalado em um moderno edifício de 17 andares na Avenida Angélica, em São Paulo, opera segundo o conceito de “Children’s Hospital”. Este modelo assistencial conta com a retaguarda em todas as especialidades pediátricas e atua com equipe multiprofissional integrada e de alta capacidade resolutiva na atenção à criança.

Em 2013 o Hospital recebeu seu primeiro selo de acreditação pela Joint Commission International, principal agência reguladora de instituições de saúde no mundo. Em 2016 o Sabará foi reacreditado, reforçando seu compromisso com a qualidade e com a prestação de cuidados de saúde segura e eficaz.