Aleitamento materno contribui para desenvolvimento e imunidade do bebê

Aleitamento materno contribui para desenvolvimento e imunidade do bebê

Encorajar o aleitamento materno não é uma tarefa tão simples quanto pode parecer.

Este é um assunto que se torna polêmico a cada dia já que envolve o papel da mulher no mundo moderno.

“Nos tempos que estamos vivendo, todos, incluindo as mulheres, necessitam trabalhar cada vez mais, aumentando a carga horária, ajudando nas tarefas domésticas e passando muito tempo fora de casa. E esses fatores podem contribuir muito para o desmame precoce das crianças”, afirma Dr. Mauro Fisberg, pediatra e nutrólogo do Centro de Dificuldades Alimentares do Instituto PENSI, do Hospital Infantil Sabará.

A nova lei que permite a amamentação em público, sancionada em abril deste ano no estado de São Paulo, já serviu como um passo além, encorajando as mães à amamentarem seus filhos em livre demanda, facilitando o prolongamento do aleitamento e também servindo de exemplo para as futuras mães e para as próprias crianças, mantendo um trabalho de encorajamento à amamentação a longo prazo.

No período de trabalho, muitas empresas têm um espaço reservado para que a mãe consiga amamentar a criança ou para que ela consiga retirar o leite e armazená-lo podendo ser usado posteriormente, ou até mesmo ser doado. Outras empresas vão além, mantendo um espaço de recreação e até creche para que nos intervalos a mãe consiga ir até o filho para amamentá-lo.

Trabalhos recentes têm mostrado que a amamentação exclusiva por seis meses e a prolongada até dois anos, pode contribuir para a prevenção da obesidade e de doenças crônicas no futuro.

Porém, a mãe moderna e que trabalha, seja de forma autônoma, liberais, empregadas domesticas, tem que lidar com grandes jornadas de trabalho e por diversos motivos não conseguem se ausentar por um longo período.

“É muito como que estas mães precisem voltar ao trabalho rapidamente e isto pode causar angustia, dificuldades na amamentação e até levar ao desmame desnecessário. O papel do profissional de saúde e essencial para ajudar nesta situação”, explica Dr. Mauro.

Aproveitando a semana mundial da amamentação, o médico destacou os principais benefícios do aleitamento, tanto para bebê quanto para mães.

 

Benefícios do aleitamento materno

 

  •   Importante para o desenvolvimento facial, fala e funções como deglutição e mastigação da criança;
  •   Ajuda na imunidade do bebê evitando idas ao pronto-socorro;
  •   Evita infeções, aparecimento de alergias;
  •   Desenvolvimento neuropsicomotor;
  •   Ajuda mãe a retomar o corpo de antes da gestação;
  •   Corrobora para criação do vínculo mãe-bebê.