Centro de Asma Infantil

Fale Conosco

Tel: (11) 2155-9332/ 2155-9333
Rua Mato Grosso - 306 | Conjunto 1503 CEP: 01302-001 - São Paulo - SP
Horário de funcionamento: das 08:00 as 20:30 de 2a a 6a feira.


 

A asma é uma doença inflamatória crônica das vias aéreas, associada a algum grau de limitação à passagem do ar e aumento da resposta das vias aéreas a certos estímulos.

É uma das doenças crônicas mais comuns em todo o mundo, sobretudo na faixa etária pediátrica, cuja prevalência está entre 10 e 15% das crianças e adolescentes, impondo custos substanciais aos sistemas de saúde. No plano individual, a asma pode causar impacto na qualidade de vida, levando a limitações nas atividades e prejuízos no sono. O nível sócio-econômico do paciente está relacionado à maior gravidade da doença.

Como ocorre a asma

O principal órgão afetado na asma é o pulmão, embora muitos pacientes com asma tenham também outras doenças alérgicas, como rinite. A principal parte afetada do pulmão são os brônquios e bronquíolos, tubos que conduzem o ar até os alvéolos onde ocorrem as trocas gasosas. Na asma ocorre uma inflamação nas camadas dos brônquios que os deixa mais sensíveis a estímulos precipitantes levando ao estreitamento das vias aéreas, processo chamado de broncoconstricção. Isto restringe a passagem de ar pelos brônquios ocasionando um ruído característico na respiração (sibilos), sensação de opressão torácica e dificuldade respiratória. A inflamação também resulta na produção de muco e acúmulo de células que impactam nos brônquios, obstruindo a passagem de ar e ocasionando a tosse produtiva.

ocorrencia da asma

Muitas vezes, os sintomas da asma são apenas a ponta do iceberg, sendo a intensidade da inflamação dos brônquios uma condição mais difícil de constatar.

piramide da asma

Fatores predisponentes da doença

A asma é uma condição hereditária relacionada à predisposição alérgica. As causas da asma são multifatoriais e variam de acordo com o paciente. Os fatores predisponentes individuais estão relacionados à atopia, gênero, raça e etnia. Em geral, existem referências de antecedentes pessoais ou familiares de alergias como asma, rinite alérgica e dermatite atópica.

agentes da asma

Os fatores ambientais contribuem para a manifestação de sintomas nos indivíduos predispostos. Estes incluem os alérgenos como ácaros, epitélios de animais, fungos e polens. Os fatores irritantes como fumaça de cigarro e poluição também podem agravar a doença. A incidência desta doença é mais alta em populações urbanas, o que pode estar relacionado a altos índices de poluição, umidade, pouca ventilação e acúmulo de alérgenos. Outras condições como dieta, infecções respiratórias virais, infestação parasitária, drogas e obesidade podem também ter papel relevante no desencadeamento da asma.

Sintomas da asma infantil

São ocasionados por um grau variável de obstrução ao fluxo aéreo, em decorrência do estreitamento brônquico ou da inflamação brônquica, com reversão total ou parcial, espontaneamente ou após tratamento. Os sintomas da asma variam em intensidade e, geralmente, pioram a noite e após a exposição a determinados desencadeantes, como os alérgenos e poluentes.

sintomas da asma

As manifestações clínicas incluem chiado no peito, tosse, respiração curta, opressão torácica. O início da asma pode ocorrer em qualquer estágio da vida, entretanto os fatores que influenciam a doença podem diferir. Em crianças a asma está primariamente relacionada à atopia, o que predispõe o paciente à sensibilização por alérgenos. Já, em adultos, a asma pode resultar da sensibilização profissional e desenvolvimento mais tardio de atopia.

Como é feito o diagnóstico

A asma é subdiagnosticada em todo o mundo e conseqüentemente é também subtratada. O principal motivo é atribuído à tolerância dos pacientes aos sintomas intermitentes e pouca percepção dos sintomas crônicos, impedindo a procura de tratamento médico.

O diagnóstico pode ser feito com base nos sintomas, entretanto a disponibilidade de provas de função pulmonar pode aumentar a eficiência do diagnóstico. A função pulmonar pode ser aferida na presença ou ausência de sintomas. Se a função pulmonar é normal na presença de sintomas, o diagnóstico de asma é improvável. A gravidade da asma pode ser avaliada com base nos sintomas, nos parâmetros funcionais, no nível de medicações necessárias para obter o controle bem como no grau de limitação de atividades do paciente.

diagnostico da asma

O diagnóstico de alergia também é um passo importante que permite orientar o paciente e seus familiares sobre os alérgenos a serem evitados e medidas específicas para o controle do ambiente. Pode ser estabelecido através de testes aplicados na pele ou por exames realizados no sangue.

O tratamento da asma infantil

Os principais objetivos no tratamento da asma são: controle dos sintomas, prevenção das crises e atingir a melhor função pulmonar possível, com mínimos efeitos colaterais. Embora as intervenções farmacológicas sejam efetivas na prevenção de crises e no controle dos sintomas na maioria dos pacientes, as medidas não-farmacológicas também são de grande importância no manejo desta doença. Assim, limitando a exposição do paciente aos alérgenos e poluentes ambientais as crises e sintomas de asma podem diminuir.

Embora não haja cura definitiva, as condutas terapêuticas permitem tanto a prevenção quanto o controle dos sintomas, reduzindo a freqüência das crises e melhorando a qualidade de vida do paciente. O arsenal terapêutico inclui medicações de alívio e medicações preventivas como as drogas antiinflamatórias, administradas preferentemente pela via inalatória. As intervenções farmacológicas devem ser selecionadas de acordo com a idade do paciente e gravidade do quadro e devem ser revisadas regularmente, seguindo os passos de tratamento estabelecidos em consensos médicos.

A resposta ao tratamento só será alcançada com a adequada adesão do paciente e familiares ao plano de tratamento individualizado. A possibilidade de induzir tolerância aos alérgenos sensibilizantes, através da imunoterapia, também deve ser considerada.

Os custos financeiros associados à asma são relacionados aos custos de medicamentos, consultas de emergência e internações. Existem evidências concretas de que o adequado tratamento profilático e monitoramento dos sintomas de asma, além das melhorias individuais para os pacientes, implicam em diminuição dos gastos relacionados com internações, absenteísmo laboral e escolar.

Nosso Centro de Asma na Infância

Nosso Centro de Asma é formado por profissionais que trabalham de forma integrada, incluindo pediatras pneumologistas, alergologistas, fisioterapeutas respiratórios e otorrinolaringologistas. Todos trabalhando em conjunto para oferecer o melhor tratamento disponível, apoiado no rigor científico consagrado pelos maiores centros mundiais.

 
Conheça nossa equipe

TOPO DA PÁGINA