Tomografia

O que é Tomografia Computadorizada?

A tomografia computadorizada é um método diagnóstico que utiliza raios X e processamento computadorizado para formação de imagens do nosso corpo. O exame é analisado por meio de várias imagens seccionais (fatias) do nosso corpo.

 

A criança vai deitar na mesa e será posicionada de acordo com a parte do corpo a ser estudada. A mesa vai se movimentar e entrar no túnel, onde são emitidos os raios X e por onde serão captadas as imagens.

A criança não pode se mexer, pois as imagens podem sair borradas. Dependendo do movimento, o técnico precisará repetir alguns cortes ou o exame inteiro, aumentando a radiação além do necessário. Tente tranquilizar o seu filho, para que o procedimento seja realizado em menor tempo possível, sem necessidade de repetição. Em muitos exames, é preciso que o paciente colabore com a respiração.

Em algumas situações, como crianças muito pequenas ou agitadas, pode ser necessária a utilização de sedação ou anestesia, que será conduzida pelo anestesista.

Em alguns casos, também será necessária a injeção de contraste, e o acesso venoso será providenciado pela enfermagem. Qualquer dúvida poderá ser esclarecida pelos especialistas que estiverem presentes durante o exame.

Durante a injeção do contraste é comum uma sensação de calor pelo corpo.

O tempo do exame dentro da sala da tomografia é muito rápido, variando entre segundos e alguns minutos.

Para pacientes menores de 5 anos, o exame é agendado com anestesia, por causa da dificuldade do paciente em colaborar com a realização do exame.

O jejum é recomendado para aqueles que vão receber o contraste pela veia (sem anestesia), de acordo com a idade da criança:

  • Bebês e crianças que mamam: o tempo entre as mamadas (de três em três horas, então o jejum será de três horas);
  • De 2 a 5 anos: quatro horas;
  • De 5 a 10 anos: cinco horas;
  • 10 anos: seis horas.

Deve-se tomar os seguintes cuidados, antes do exame:

  • Vista a criança confortavelmente, com roupas facilmente removíveis. Não deixe que ela coloque maquiagem, joias, brincos ou pingentes;
  • Lembre-se de trazer os exames de imagem anteriores para comparação;
  • O responsável pela criança poderá ficar na sala de exame, mas mulheres grávidas não poderão entrar.
  • Recomenda-se a retirada de piercings. Clientes que utilizam aparelho ortodôntico móvel precisam retirá-lo antes do exame.

    Os aparelhos fixos, embora possam prejudicar a qualidade das imagens, não oferecem riscos.

    O limite de peso para realização do exame é de 140 kg.

    O cliente deve suspender, nas 24 horas que antecedem o exame e com consentimento do médico assistente, o uso dos medicamentos metformina (dimefor®, glifage®, glucoformin®, glucovance® ou starform®) e fenformina (debei®), devido ao uso de contraste endovenoso.

    Apresentar cartão do convênio, pedido médico original, documento de identificação e exames anteriores se houver.

    Chegar com 45 minutos de antecedência.

O que deve ser feito antes do exame?

A sedação poderá ser necessária para realizar este exame, pois a criança não pode se movimentar. Obs.: Se for solicitada sedação do seu filho, o tempo de jejum será determinado pelo anestesista e orientado no agendamento.

Para alguns exames, principalmente na avaliação de infecções e tumores, será necessária a utilização de substâncias chamadas de contraste. Na tomografia, elas são à base de iodo e poderão ser administradas pela boca, pela veia ou pelo reto, dependendo da região e da doença que precisam ser estudadas. Se for necessário injetar o medicamento por via venosa, coloca-se a agulha normalmente em uma veia do braço. Também será necessário jejum, que será orientado no agendamento do exame, conforme a idade do seu filho. Apesar do incômodo, essa exigência é fundamental para a segurança da criança durante o procedimento, principalmente para evitar vômitos e aspiração. Nestes casos, eventuais remédios utilizados pelos pacientes em casa não deverão ser suspensos, devendo ser tomados com a menor quantidade possível de água.


O que você deve fazer quando chegar

Você deve abrir a ficha no segundo andar do Hospital, no “Posso ajudar?”, 30 minutos antes do horário agendado.

A lei exige que você traga a receita original do médico que informa o exame a ser feito e a razão para isso. Traga também o documento da criança e o cartão do convênio.

Uma vez que o processo de registo é concluído, o departamento de Radiologia será notificado. O seu filho será chamado pela senha de atendimento, por meio do painel eletrônico.

A enfermeira ou o técnico do Raio X pedirá para você responder a um questionário, em que deve ser informado o peso do seu filho e se ele tem histórico de alergia, caso necessite que o contraste seja injetado pela veia. Essas informações são importantes para ajudar a determinar a quantidade de medicamento que será dada e se há algum risco de alergia ao contraste. Parte das perguntas visa justamente detectar riscos na administração do remédio. Essa medicação, assim como qualquer outra, pode causar reações não desejadas, como coceira, urticária, vômitos, espirros, falta de ar e inchaço nas pálpebras. Raramente alergias mais graves ocorrem, mas não se aflija. Você está em um ambiente hospitalar com médicos pediatras, anestesistas e radiologistas treinados para o atendimento imediato a qualquer fato inesperado que possa ocorrer. As desvantagens de não se usar o contraste endovenoso superam eventuais riscos decorrentes de sua administração. O que é ingerido pela boca pode causar diarreia.

Será solicitada a assinatura do responsável pela criança, de um termo de consentimento sobre a realização do exame e administração do contraste.

O radiologista irá avaliar as informações dadas e a probabilidade de reação ao contraste. Não havendo contraindicações, a enfermeira levará você e seu filho para a sala de exames.

A enfermeira irá, em seguida, colocar um acesso venoso no seu filho, se for com contraste. Esse acesso poderá ser colocado no pé, na mão ou no braço da criança.


A radiação utilizada na tomografia é perigosa?

A tomografia utiliza mais radiação do que as radiografias, sendo que essa quantidade de raios X depende diretamente da extensão e do local do corpo que será estudado.

Apesar do risco de desenvolver câncer pela radiação, não existem estudos comprovando que os raios decorrentes de estudos radiológicos para diagnóstico (RX e tomografia computadorizada) causem, de fato, algum tipo de tumor, pois a quantidade de radiação utilizada é bem menor do que a quantidade comprovadamente perigosa.

A equipe de Radiologia do Hospital Infantil Sabará segue o programa de utilização de menor dose possível de radiação, segundo as recomendações internacionais de programas de redução de dose (ALARA e Image Gently) e contamos com uma equipe de radiologistas, tecnólogos, anestesistas e enfermagem especializada em crianças.


Atenção!

Na maioria das vezes, será solicitada a permanência de apenas um acompanhante na sala de exames. Mulheres que possam estar grávidas devem avisar o técnico que fará a avaliação. A radiação pode ser prejudicial ao embrião/feto.

Por favor, exija o equipamento de proteção (colete de chumbo) se for ficar na sala durante o exame e não insista para a entrada de mais de um acompanhante.

Será solicitada a assinatura do responsável pela criança, de um termo de consentimento sobre a realização do exame e administração do contraste.


O que você deve fazer após o exame?

Orientamos uma maior oferta de líquidos para as crianças que receberam contraste na veia. Isso acelera a eliminação do medicamento pela urina.

Se o seu filho recebeu sedação, siga todas as instruções dadas pelo médico que realizou o procedimento, após o exame.


Resultados do exame para pacientes

As imagens do exame do seu filho serão interpretadas em até 48 horas e o relatório estará disponível para retirada após esse período.