Manometria computadorizada do esôfago

O que é

A manometria esofágica é usada para avaliar o funcionamento do esôfago. É indicada nos seguintes casos:

  • Quando há suspeita de distúrbios de motilidade esofágica cujos principais sinais e sintomas são disfagia e odinofagia;
  • Na avaliação de distúrbios de motilidade primária do esôfago como: acalasia, espasmo difuso do esôfago, esôfago em quebra-esôfago e distúrbios inespecíficos do esôfago;
  • No diagnóstico de doenças sistêmicas associadas a distúrbios de motilidade do esôfago, como: esclerodermia, dermatomiosite, polimiosite, doença mista do tecido conjuntivo, doença neuromuscular, diabetes mellitus e pseudo-obstrução intestinal;
  • Pode ser realizado para localizar o esfíncter superior do esôfago, antes da colocação da sonda de pH, em crianças com alterações anatômicas, como hérnia do esôfago.

 

O exame é feito pela passagem de uma sonda (cateter) pelo nariz da criança até o esôfago. O cateter é conectado a um computador que registra as pressões de contração da musculatura esofágica e a pressão dos esfíncteres esofágicos. Durante a realização do exame, o cateter é movido para testar as diferentes áreas do esôfago. A introdução do cateter esofágico é geralmente incômoda, porém é rápida. Não é realizado com a criança sedada, pois a sedação interfere na motilidade do esôfago e também porque durante a realização do exame é necessário que a criança beba água para o estudo da motilidade esofágica. O exame terá duração de 30 a 45 minutos.

Resultados do exame para pacientes externos

O laudo será liberado após 48 horas do término do exame.

Este exame é realizado somente com pedido médico. Pode ser feito por crianças a partir de 1 ano. Caso o paciente tenha realizado endoscopia digestiva alta, radiografia contrastada do esôfago, manometria e pH-metria esofágica, levar os resultados no dia do exame.