Endoscopia

O que é

Endoscopia digestiva alta ou esofagogastroduodenoscopia refere-se ao exame do esôfago, estômago e duodeno, com auxílio de um aparelho denominado endoscópio. É realizado por um médico, junto a um anestesiologista. Serve para detectar alterações como sinais inflamatórios, úlceras, deformidades, tumores, corpos estranhos, entre outros. Permite coleta de material líquido e biópsias, além de remover corpos estranhos e tratar estreitamentos.

 

Eunice Komo Chiba

Graduada em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo com residência médica em Pediatria no Instituto da Criança da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Estágio de Endoscopia Geral no Serviço de Endoscopia e Broncoesofagologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Título de especialista em Endoscopia Peroral pela Sociedade de Endoscopia Peroral e Endoscopia Digestiva pela Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva.

Silvio Kazuo Ogata

Graduado em Medicina pela Faculdade de Medicina de Sorocaba, Centro de Ciências Médicas e Biológicas da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Residência médica em Pediatria pela Faculdade de Medicina de Sorocaba. Título de especialista em Pediatria pela Sociedade Brasileira de Pediatria. Especialização em Gastroenterologia Pediátrica pelo curso da Disciplina de Gastroenterologia Pediátrica do Departamento de Pediatria da Unifesp/Escola Paulista de Medicina. Curso de especialização em Endoscopia Digestiva Pediátrica no Centro de Endoscopia Digestiva e Respiratória do Hospital São Paulo, Unifesp/Escola Paulista de Medicina. Mestrado em Pediatria, no curso de pós-graduação em Pediatria na área de Gastroenterologia Pediátrica pela Unifesp/Escola Paulista de Medicina. Doutorado em Medicina, na Unifesp/Escola Paulista de Medicina. Título de Especialista em Endoscopia Digestiva realizado pela Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva e pela Associação Médica Brasileira.

Simone Stefanuto de Oliveira

Graduada pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo com residência em Clínica Médica (Clínica Geral) na Santa Casa de São Paulo. Residência em Gastroenterologia Clínica na Santa Casa de São Paulo. Especialização em Endoscopia Peroral no Serviço de Endoscopia Peroral da Santa Casa de São Paulo. Aperfeiçoamento em Endoscopia Digestiva Alta e Colonoscopia no Cedir – Centro de Endoscopia Digestiva e Respiratória da Unifesp/Escola Paulista de Medicina. Realizou treinamento de Médicos Residentes em Endoscopia Digestiva Alta no Hospital do Servidor Público Municipal entre 2009 e 2012. Realiza treinamento de médicos residentes em Broncoscopia no Cedir – Centro de Endoscopia Digestiva e Respiratória da Unifesp/Escola Paulista de Medicina desde 2004.

O exame é realizado sob anestesia geral, isto é, sem que o paciente perceba. A introdução do aparelho faz-se através da cavidade oral, percorrendo o trajeto do alimento. Dura em média todo o processo de 30 a 60 minutos. Após o exame é comum sensação de incômodo nasal e na garganta, por vezes cólicas e náuseas. A alta ocorre após um período de recuperação, que pode variar entre duas e seis horas, se não houver intercorrências.

São necessários exames de endoscopia anteriores, correlacionados (pH-metria, manometria, cintilografia, radiológicos contrastados e outros) e de sangue recentes. Jejum de acordo com orientação da anestesia.

Autor: Hospital Infantil Sabará

Atualizado em: 06/7/2017