Bebês a partir de 9 meses podem ser vacinados contra Febre Amarela

Após o aparecimento de um macaco diagnosticado com febre amarela no Horto Florestal, em São Paulo, muitas famílias ficaram preocupadas e os postos de vacinação estão lotados.

Por enquanto, a recomendação de vacina foi feita para os moradores dos bairros próximos à região do Horto Florestal: Casa Verde, Vila Nova Cachoeirinha e Tremembé. Depois, será estendida para outros bairros da Zona Norte.

Até este momento não há recomendação oficial para vacinar moradores de outras regiões, exceto aqueles que viajarão para locais de risco. A vacina é segura e os efeitos colaterais costumam ser leves, mas algumas pessoas podem ter reações mais sérias, por isso é muito importante que ninguém seja vacinado sem necessidade.

 

Esquema de vacinação

A vacina é oferecida pela rede pública e particular e pode ser tomada a partir dos 9 meses de idade em dose única.

Crianças, adolescentes e adultos que já tenham recebido uma dose não precisam ser vacinados novamente.

É contraindicada a vacinação para gestantes, bebês com menos de 6 meses (e mulheres que amamentam crianças até essa idade), alérgicos a ovo e pessoas imunodeprimidas em razão de doença ou tratamento. No caso de pessoas com doenças autoimunes ou mais de 60 anos, a vacinação deve ser analisada por um médico.

 

A doença

A Febre Amarela não é transmitida de uma pessoa para outra e nem através de animais, como o macaco, e sim pelo mosquito. Ao picar uma pessoa ou animal infectado, o mosquito carrega o vírus, contaminando outra pessoa ou animal que venha a picar.

Por isso, além das vacinas, é possível tomar outras medidas de proteção contra as picadas:

  • Uso de repelentes;
  • Telas nas janelas e sobre as camas e berços;
  • Controle da proliferação de mosquitos, reduzindo criadouros.

 

Sintomas

A febre amarela causa sintomas semelhantes em crianças e adultos. O aparecimento de febre alta sem explicação e repentina, além de dores musculares, calafrios e náuseas, indicam a necessidade de procurar um serviço de saúde.

A maioria dos casos da doença se comporta de forma benigna e o paciente se recupera rapidamente. Porém, assim como toda doença infecciosa, a febre amarela pode evoluir para a forma grave causando icterícia e complicações hepáticas e renais. É importante que se faça o diagnóstico correto o quanto antes.

Publicado em outubro de 2017

Autor: Mariana Setubal

Atualizado em: 14/11/2017